Resenha do livro "A Seleção" - Kiera Cass (livro 1)

Livro: A Seleção
Autor (a): Kiera Cass
Número de Páginas: 368
Editora: Seguinte

Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.
Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.
Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.
Depois de escutar e ler boas críticas sobre o livro "A Seleção", resolvi lê-lo para matar a curiosidade que tinha em saber da história. E confesso, que realmente é difícil em algum momento a autora desapontar o leitor com essa história fascinante e que faz você ficar com ressaca literárias,rs. Eu comecei a ler este livro ontem a tarde, e terminei de lê-lo hoje a noite.

A autora conta a história de Illéa, um país dividido por classes sociais de 8 castas, dos ricos aos miseráveis. Onde lá, a esperança nasce á partir da Seleção, um Reality Show, que selecionam 35 garotas para disputarem o coração do príncipe Maxon, e por meio desta, as famílias acabam recebendo conforto enquanto as selecionadas continuam no palácio.

America faz parte da casta dos Cinco, e nunca se importou com as diferenças sociais. O que ela deseja é se casar com Aspen, onde tem um romance proibido por ser um das castas 6, e correm o risco de serem punidos pela sociedade por serem de castas diferentes. O que é admissível se casar com um casta inferior ao seu.

Depois de receber uma carta em sua casa, avisando que as incrições da "Seleção" estavam abertas, sua mão logo se prontificou a encher a cabeça da garota para se candidatar. Após muita insistência de sua mãe e também de Aspen, America acaba se rendendo e fazendo o que nunca quis. Por mais que ela se candidate, tem plena certeza de que não será a escolhida para as 35 vagas. Porém, após uma semana, seu nome é anunciado entre as escolhidas para participar do Reality. America entrou no palácio com uma visão escrota do príncipe, achava-o superficial e doente por criar esse reality e deixar aprisionadas 35 garotas, para serem o que elas não são enquanto ele avaliava quem poderiam ser sua esposa. Fala sério, jamais ela iria mudar o que ela sempre foi por causa de uma coroa.

 America, por ser uma garota super teimosa e muito geniosa, acaba se desentendendo com o príncipe logo na primeira semana  no palácio. É onde ambos se conhecem de verdade, e ela descobre que Maxon não é tudo isso que ela imaginava. O príncipe é educado, cavalheiro e tem uma personalidade marcante, além de ser super humilde e ter um afeto enorme ao seu povo. Maxon começa a conhecer o mundo lá fora, á partir do momento que conhece mais América. Descobre as diferenças das castas e como a maioria de seu povo passa fome. E logo, se esforça para tentar mudar isso...

Eu achei o livro super cativante , apesar de ser uma distopia. Já me apaixonei pelo príncipe Maxon logo de cara, gente, só em livros mesmo que existem homens assim, é por isso que prefiro me prender em livros, aushuahs. América é uma garota super determinada e forte, ela tem coragem de falar coisas que nenhuma "dama" falaria, e não se importava se estava na frente da Família Real, acho que é isso que deixou o livro um pouco engraçado. A história faz com que você torça por cada garota que esteja na seleção e sinta raiva de outras superficiais e falsas que estão alí só por causa da coroa e não pelo príncipe. É melhor que Big Brother, minha gente HAHA' Recomendadíssimo...


Nota:
    

Pin It

4 comentários:

  1. Eu tô querendo ler esse livro desde sempre, me lembra em alguma coisa Jogos Vorazes, só que de um jeito mais bonitinho.

    ResponderExcluir
  2. OMG, essa série ė extremamente perfeita! Nunca li, mas a mesma está inclusa na minha wish literária há muito tempo! >3< Amei a resenha, Bru!

    Um grande beijo,

    Juu-Chan || Nescau com Nutella

    ResponderExcluir
  3. KKKKKKKKK É melhor que Big Brother com certeza Bru!
    Tbm comecei a ler ontem e terminei agorinha pouco. ADOREI *--*

    Porem assim como a America, estou dividida entre o Aspen e o Maxon :s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiin Jackie, é muito fofa a história né?! Fala sério..também estou na dúvida...mas bem fundinho, acho que prefiro o príncipe ♥ rs

      Beijos ;*

      Excluir