[Resenha] "Muito mais que uma Princesa" - Laura Lee Guhrke

Livro: Muito mais que uma Princesa
Autor(a): Laura Lee Guhrke
Número de Páginas: 344
Editora: Essência
Onde Encontrar:  Saraiva   Cultura   Livreira 
Nota: 
Filha ilegítima de um príncipe e de uma famosa cortesã, Lucia viveu confinada em escolas e conventos durante a maior da vida. Mas, essas experiências não a impediram de provocar um escândalo depois do outro. Exasperado, o príncipe Cesare de Bolgheri decide que a filha deveria se casar o quanto antes. Para arranjar o casamento, Sir Ian Moore, o mais respeitado diplomata britânico, é chamado às pressas. De volta à Inglaterra, ele promete a si mesmo que achará um marido para Lucia, mas logo vê que sua experiência de diplomata talvez não seja suficiente para quebrar a resistência da moça. Apesar de não faltarem candidatos, nenhum está à altura do espírito e da paixão de Lucia. Trata-se Uma história que surpreende o leitor do início ao fim.
Muito mais que uma Princesa é um romance histórico envolvente, vibrante e sexy. Lucia -filha ilegítima do rei da Itália com uma cortesã - de temperamento forte e comportamento extremamente rebelde, não aceita ser controlada e muito menos seguir regras. Sempre entrando em confusões e gerando grande escândalos, o Rei resolve colocá-la para morar sobre o mesmo teto - depois de esconde-la da monarquia por todos esses anos, justamente pela sua personalidade forte - , com esperanças de que ela não crie mais problemas na sociedade. Mas tudo isso é em vão. Lucia, consciente do seu charme, sabe como convencer um homem a ceder aos seus encantos, conseguindo assim, escapar do controle do seu pai. 

Lucia é rotulada como mulher inadequada para a sociedade e sua época. Ela arrisca sua imagem como "princesa" para escapar a noite, curtir as festas, flertar sem se importar com o que vão pensar dela. Ela não se importa com sua reputação, desde que sua felicidade venha em primeiro lugar. Porém por trás dessa pose toda, percebemos logo de início que Lucia se comporta de tal maneira para chamar a atenção de seu pai, por ter sido rejeitada todos esse anos e escondida do mundo. Seu passado foi sofrido, longe de sua mãe - segundo ordens do rei - ela foi trancada em um convento, por tantos anos, onde aguentou todos os castigos severos das freiras.
“... adoro um desafio. O fato de me proibirem de fazer alguma coisa me dá uma enorme vontade de fazer exatamente aquilo. - E quando você desrespeita as regras, papai tem que se lembrar que você existe. Lucia ficou tensa com as palavras da irmã. (...) - Isso também - admitiu Lucia, dando uma tragada no cigarro. Soprando a fumaça, acrescentou: - Por que ele deveria poder fazer de conta que eu nunca nasci?”
Contudo, em uma de suas aventuras, Lucia se vê em uma enrascada após envolver o nome de sua meia-irmã, Elena, em um escândalo. Assim, seu pai toma medidas severas, e acredita que o único jeito de Lucia se comportar e salvar sua reputação, evitando também que ela não envolva ainda mais o sobrenome do Rei, é encontrar um príncipe com boa reputação e de alto padrão para se casar com ela. E para isso, ele contrata ás pressas o mais respeitado embaixador britânico Ian Moore.

Ian, acostumado á lidar com grandes missões internacionais,nunca cometeu nenhum deslize de seu trabalho,e principalmente nunca cogitou quebrar quais quer regras impostas. Quando recebeu a notícia, se sente frustrado ao perceber que lhe foi tirado uma missão de negócios importantes, para virar casamenteiro de uma princesinha rebelde. Porém, por questão de amizade com o Rei, e por ter organizado o casamento de sua filha, Elena, ele aceita o serviço. Desejando mais que tudo arrumar um homem para Lucia, o mais rápido possível, e voltar para a sua vida normal e turbulenta, cheia de negócios e viagens incansáveis.

O que Ian Moore não esperava, é que seu maior desafio não era encontrar um príncipe inglês para se casar com Lucia, e sim, domar o temperamento dessa jovem encantadora, com língua de aço. A diferença entre Ian e Lucia são gritantes. Enquanto ele é um homem sério, autocrático, centrado no que faz, sem nunca quebrar nenhuma regra. Lucia já é alegre,engraçada, não leva desaforos e odeia regras, quebrando todas elas possíveis. Logo ambos se sentem atraídos, porém, nunca demonstrando tais sentimentos. Ian, sabendo que nunca poderia estar ao alcance das expectativas que o Rei impôs para seu futuro genro, prefere esconder e ignorar a atração que sente por Lucia. Mas, será que Ian, iria se deixar levar pela tentação de sentimentos proibidos, colocando em risco toda a sua carreira de anos e imagem respeitável que a alta sociedade tem por ele?
Tudo o que eu quero, tudo o que eu sempre quis é um homem. Apenas um. Para me amar do jeito que eu sou, sem ter vergonha de mim ou querer me mudar. Há algo de errado nisso?
Eu adorei o livro, a história te prende do começo ao fim, fazendo o leitor ficar curioso para saber qual dos príncipes, Elena irá escolher. O final dele é surpreendente, e confesso que achei ela impulsiva ao extremo com tal atitude envolvendo um escândalo pior que mencionado no início do livro. Eu particularmente, fiquei chocada. E foi por esse e outros motivos que a trama me envolveu por completo e me fez apaixonar pela autora, por ter escrito uma história tão envolvente e surpreendente capaz de fazer o leitor roer as unhas desde o início ao fim do livro kkkkkkk. Recomendadíssimo! 

Pin It

Nenhum comentário:

Postar um comentário